PROJECTO "AMOR RAFEIRO"

Cidadãos de Almada por um canil/gatil multiusos

[ENGLISH] | [DEUTSCH]

Considerações gerais

Hoje em dia, uma parte significativa dos seres humanos começou a questionar-se sobre o seu papel no mundo, resultando numa maior atenção dada ao ambiente e aos outros seres marginalizados e em vias de extinção. A crescente sensibilidade para com os animais em geral acaba por refletir-se também numa maior consideração pelos animais domésticos e de companhia.
A noção de que os animais não são meros objetos de que os seres humanos podem dispor está na base de uma mudança gradual que troca uma relação meramente instrumental por um relacionamento mais afetivo e de respeito, o que leva à atribuição de um papel mais ativo, interveniente e transformador aos animais (agency) .
As mudanças na sociedade moderna mexeram também com o papel que os animais domésticos desempenharam no passado, passando da predominância do animal de trabalho/guarda para o animal de companhia. É este último o papel principal dos cães e gatos nos espaços urbanos onde, atualmente, reside a maior parte da população.
Acrescenta-se o facto de o uso terapêutico da proximidade afetiva entre seres humanos e animais não se ter tornando apenas um ramo especializado nas áreas de psicologia, pedagogia e saúde, mas também uma prática cada vez mais procurada e aplicada.

Breve descrição do projeto

É este contexto geral, e a procura de soluções para problemas locais muito concretas que acabaram por definir os objetivos e a atuação do projeto Amor Rafeiro no Concelho de Almada (Portugal).
O Amor Rafeiro é um movimento de pessoas que tem como objetivo imediato a construção de um canil/gatil multiúsos no concelho de Almada e trabalha, por isso, em estreita colaboração com a associação Os Amigos dos Animais de Almada (AOAAA), responsável pelo atual Canil da Aroeira, e a associação Onde há gato não há rato, que apoia e controla as inúmeras colónias de gatos errantes no concelho de Almada.

Como surgiu este movimento?

O Canil da Aroeira já existe desde há muitos anos, mas foi depois do grande vendaval no inverno de 2013 que um grupo de voluntários disse. «Basta! A precariedade e o abandono não são nenhuma fatalidade!» Começaram a organizar-se para procurar caminhos novos e propostas inovadoras para mudar o atual estado das coisas.

Porquê um canil/gatil multiúsos?

Como a palavra multiúsos indica, as novas instalações que o Amor Rafeiro pretende criar vão beneficiar tanto pessoas como animais. Não se quer mais um depósito de animais, esquecido pelo mundo, mas trazer pessoas ao novo canil/gatil, as famílias, as turmas das escolas, a população em geral, para que este espaço seja partilhado e usado por todos os seres.

Como se pensa que isto possa funcionar em concreto?

Eis alguns exemplos para ilustrar as ideias do projeto:
Exercício físico com animais – Quem não poder ter um cão, pode passear um em benefício do animal e do passeador. Para isso, os cães do canil estão a ser preparados de forma que saibam andar bem com trela. Assistência social com animais – Desde Janeiro de 2014, uma cadela da rua visita uma vez por semana o Lar Granja Luís Rodrigues da SCMA em Costas de Cão, trazendo alegria e afeto aos idosos que nele habitam. No fundo, procura-se que os cães e gatos abandonados voltem a ser integrados na sociedade, no ambiente que lhes é natural como animais de estimação. Em ambos os casos citados, está-se já a fazer em escala pequena o que, a partir do novo canil/gatil, passará a ser uma prática corrente.

E os gatos? Como se pretende promover este convívio?

Também aqui o Amor Rafeiro tem propostas, tais como a reinserção de gatos em lojas de bairro. Pensa-se igualmente em lares de idosos que podiam adotar um ou dois gatos, sobretudo os que já tiveram uma família e que foram abandonados. Estes animais estão carentes e precisam de carinho. Há ainda alguns gatos errantes que se tornaram meigos e com forte ligação a idosos. Todos eles podem perfeitamente integrar-se neste tipo de ambiente. Aliás, quem trata de gatos errantes são frequentemente os concidadãos idosos. São eles que se preocupam e que merecem, por isso, todo o apoio, também a nível institucional.

Porque não são as próprias associações a dinamizar o projeto? Porquê uma terceira entidade?

As associações que fazem o trabalho no terreno, muitas vezes não tem mãos a medir e estão absorvidas pelo trabalho e os problemas do dia-a-dia. O Amor Rafeiro reúne um crescente grupo de profissionais que, cada um na sua área, pode pensar e contribuir para a solução de questões que tendem a ficar para trás, como, por exemplo, a interligação com a sociedade, a sensibilização nas escolas, a criação de parcerias, as campanhas contra o abandono ou a favor da esterilização e de uma adoção responsável.
O programa “Prevenir o abandono – promover uma cidadania responsável” é a mais recente proposta de uma campanha maciça de esterilização de cães e gatos e de sensibilização da população que o Amor Rafeiro procura realizar em colaboração com a Câmara Municipal de Almada. O problema do abandono tem de ser atacado na raiz, num esforço de cooperação entre a sociedade civil, o setor privado (clínicas veterinárias) e os órgãos de administração local e regional. Para o financiamento desta campanha procuraremos patrocinadores privados e entidades públicas que nos possam ajudar com os equipamentos e materiais necessários.

O Amor Rafeiro procura também o apoio da Câmara Municipal de Almada na cedência e licenciamento de um terreno para o futuro canil/gatil. Já existe algum terreno em vista?

A CMA tem mostrado ser um bom parceiro de diálogo. Entretanto já se realizaram uma série de reuniões em que as propostas do Amor Rafeiro foram discutidas, incluindo a questão de terreno que agora está no foco da atenção comum. O Amor Rafeiro tem uma equipa de profissionais das áreas de arquitetura e engenharia que, em tempo devido, apresentará um projeto concreto para o terreno em vista.

Um projeto desta natureza não é barato. Como se pensa arranjar fundos para a sua concretização?

O Amor Rafeiro precisa de todos, da compreensão e da boa vontade em contribuir dos Almadenses na altura em que o projeto se torne concreto. Por isso vai continuar o trabalho de sensibilização e informação, aprofundar as parcerias criadas e procurar novos parceiros, participar nas iniciativas da CMA e divulgar as ideias pelos meios da comunicação social. Há concursos nacionais a que se pode concorrer, mas também está-se a estudar a possibilidade de¬ apoios vindos do estrangeiro.

Amor Rafeiro
E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Site: amorrafeiro.weebly.com
Facebook: facebook.com/AmorRafeiro

Se quiser apoiar a nossa causa, por favor, faça-o através das duas associações parceiras:

Amigos dos Animais de Almada
E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Site: animaisalmada.pt
Facebook: facebook.com/aoaa.almada
Se quiser apoiar o nosso trabalho:
NIB: 0036 0088 99100019335 68
Banco: MONTEPIO GERAL

Onde há gato, não há rato!
E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Site: ondehagatonaoharato.wix.com/gato
Facebook: facebook.com/OndeHaGatoNaoHaRato
Se quiser apoiar o nosso trabalho:
NIB: 0036 0229 99100180285 06
Banco: MONTEPIO GERAL
Paypal: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Horários de Visitas e Adopções: Sábado e Domingo das 10h00m às 13h00m

United Kingdom gambling site click here